Couzina: inovação em marketplaces e food service

02 de Março de 2021


Página inicial do site Couzina em fevereiro de 2021

GO-LIVE:
OUTUBRO DE 2020

WEBSITE:
COUZINA.COM.BR

CATEGORIA:
MARKETPLACE / FOOD SERVICE

Resumo do case

  • Primeiro projeto em Shopify desenvolvido pela FRN³;
  • Uso do nosso seller center para apoiar a operação e a gestão do marketplace;
  • Implantação de consultoria técnica para auxiliar os visitantes em suas compras (agregando serviços e bens de consumo no mesmo marketplace).

Se pudéssemos resumir esse estudo de caso sobre o Couzina em uma palavra, essa seria transformação.

De um lado, é transformador para nós enquanto agência por ser o primeiro projeto em Shopify, uma das maiores e mais conhecidas plataformas de e-commerce do mundo.

Do outro lado, é transformador por ser um marketplace que traz um avanço relevante para o food service. Estamos falando da digitalização de uma categoria altamente fragmentada e culturalmente afastada do e-commerce. Assim, o Couzina passa a gerar negócios para indústrias e revendedores, e facilita sua conexão com compradores.

Para você ter uma noção do tamanho desse mercado, segundo a ABIA (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos), só em 2019, o food service movimentou mais de 184 bilhões de reais em vendas. Se pegarmos o recorte dos anos anteriores a desse último levantamento, o crescimento anual médio do setor foi de 11%.

Dito isso, é hora de conhecer um pouco mais sobre o projeto e quais inovações ele traz para esse mercado.

Conhecendo o Couzina marketplace

O Couzina é um projeto que nasceu com a intenção de inovar no mercado B2B de food service e retail (alimentação fora do lar). Seu marketplace vende peças, acessórios, utensílios e insumos para empresas que trabalham com cozinhas industriais e produção de alimentos.

O seu catálogo é composto por fatiadeiras, batedeiras, chapas, balanças, moedores de carne, estufas, kits e dezenas de outros produtos novos e seminovos.

Aliás, a altíssima quantidade de SKUs diferentes é uma característica bem presente desse mercado. Afinal, não é só a variedade de produtos, mas também uma infinidade de peças, que, muitas vezes, são úteis apenas para um determinado modelo de máquina.

Página inicial do Couzina: área com banners com as principais categorias de produtos do site
Banners com as principais categorias de produtos do Couzina

Então, o Couzina vem justamente para resolver essa dificuldade de encontrar itens específicos e também diversos outros problemas comuns da categoria, até então limitada ao varejo tradicional, como:

  • 👉 Dificuldade de encontrar fornecedores com as peças que os compradores precisam, no local mais conveniente e no momento em que necessitam;
  • 👉 Orçamento sempre por visita na loja, telefone ou e-mail — o que gera um gap enorme de velocidade;
  • 👉 Estoque e vendedores espalhados (entre fábricas, distribuidores e assistências técnicas);
  • 👉 Demora no despacho do pedido após a sua confirmação pelo fornecedor;
  • 👉 Falta de um canal onde o comprador possa gerenciar seus investimentos e pedidos;
  • 👉 Orçamentos e vendas não muito transparentes, com troca de favores, jeitinhos, falta de informações mais básicas, atualizações sobre os status dos pedidos, etc.

Dessa maneira, o objetivo estava na criação de um ambiente digital que gerasse disponibilidade, conveniência, transparência e velocidade para compradores e vendedores*.


*Só para você compreender melhor esse mercado, o lado de quem compra é composto basicamente por equipes de manutenção, distribuidores, revendedores, restaurantes, supermercados, empresas com refeitórios e indústrias de alimentação. Já a parte dos sellers é formada por fábricas de máquinas e peças, distribuidores, assistências técnicas e revendas autorizadas.


Espalhando a digitalização com o Seller Center

Grande parte dos marketplaces tradicionais agregam vendedores que também possuem e-commerces para plugar seus estoques no catálogo, certo? Então, ao considerar um mercado pouco digitalizado como o food service, onde poucos sellers têm suas lojas virtuais, o caminho era criar um meio onde essa barreira de acesso fosse derrubada.

Dessa forma, o Seller Center, produto hoje desenvolvido pela FRN³, surgiu como uma ferramenta que traz essa abertura para agregar mais vendedores para a base do Couzina. 

Mesmo que não tenha um e-commerce, os fabricantes, distribuidores ou assistências podem cadastrar suas máquinas e peças manualmente ou importando via planilhas.

Na prática, até o momento, eles inserem informações como preço e estoque. A equipe do Couzina, por sua vez, cuida da descrição técnica, título, fotos e outros detalhes para tentar padronizar os dados o máximo possível para facilitar as buscas e organizar as vitrines.

Tela de gestão de produtos do Seller Center do Couzina
Tela de gestão de produtos do Seller Center

Para os pequenos e médios players que não possuem condições técnicas ou financeiras de arcar com uma plataforma própria de e-commerce, o Seller Center do Couzina pode funcionar como um sistema de gestão para as suas vendas on-line.

Afinal, o Seller Center vai além do cadastro/importação de produtos, preços e estoques. Suas funcionalidades para os vendedores, entre outras coisas, incluem:

  • 👉 Painel gerencial com o monitoramento de produtos, pedidos e receitas;
  • 👉 Cadastro de armazéns, docas e assistências técnicas;
  • 👉 Uso de múltiplas transportadoras;
  • 👉 Total controle sobre os pedidos, com inserção de tags, rastreio e alteração de status;
  • 👉 Gestão de recebíveis;
  • 👉 Múltiplos idiomas (português, inglês e espanhol) para o uso da plataforma e para o cadastro/descrição dos produtos.

Gerando um maior controle sobre as compras

Outra funcionalidade desenvolvida pela FRN³ a ser liberada em breve para todos os vendedores e usuários do site é a de alçadas de compras. Mas o que isso quer dizer?

Para que empresas, assistências técnicas e clientes tenham um maior controle sobre a aprovação de pedidos, o Couzina vai criar níveis de acesso que limitarão o poder de decisão do usuário de acordo com o seu cadastro.

Imagine a seguinte situação: uma assistência autorizada vai até um restaurante para resolver um problema de aquecimento em uma chapa e descobre que precisa comprar uma válvula de gás nova. Com o celular na mão, ele pode entrar no Couzina, escolher a válvula certa, fechar o carrinho e encaminhar esse carrinho para o cliente, que vai conferir o preço, aprovar e finalizar a compra.

Experiência de navegação no Couzina
Experiência de navegação no Couzina

Assim, teríamos uma regra de governança que vai conseguir aliar a inteligência técnica para a seleção dos pedidos e a organização financeira para a sua aprovação.

A ideia é criar diversos regulamentos de acordo com os cenários, como a possibilidade de um técnico finalizar a compra até um determinado valor, de um gerente aprovar as compras até um preço determinado e de um financeiro ou diretor autorizar os pedidos sejam quais forem as quantias.

Apoiando o mercado com uma venda consultiva

Como as compras de equipamentos, peças e acessórios para cozinhas industriais não é das tarefas mais simples, o Couzina fornece um canal de apoio para os compradores.

Seja presencialmente ou via WhatsApp (que pode ser acionado no canto superior direito da loja), os clientes podem entrar em contato com a equipe do Couzina. Esse suporte visa orientar o público sobre as especificações técnicas dos produtos, a compatibilidade das peças com as máquinas e o que mais for necessário para fazer uma venda mais eficiente.

Afinal, é bom frisar que são compras de altíssimo valor agregado e complexidade no frete. Imagina o problemão que seria devolver uma fritadeira industrial de mais de R$ 6 mil por causa de um problema de falta de compatibilidade com gás natural ou GLP? Portanto, esse auxílio mais consultivo vem justamente para reduzir essa possibilidade de falhas.

Essa consultoria é um braço importante de inteligência para os compradores técnicos, que, muitas vezes, trabalham com uma margem ainda mais reduzida de tempo, erros e verba imposta por clientes e chefes.

Para fechar, o Couzina também reforça sua base de conhecimento com o seu blog. Por lá, o público poderá ter acesso a conteúdos técnicos e gerenciais sobre food service. Assim, cria-se mais valor na experiência de compra no marketplace.

Página de produto com destaques para ao CTA e contato para consultoria técnica
Página de produto com destaques para ao CTA e contato para consultoria técnica

Criando um ponto de referência e de confiança

O setor de food service carecia de um canal que convergisse demanda, serviços e bens de consumo. Por isso, o Couzina tenta ocupar esse espaço. 

No entanto, não seria apenas com o modelo transacional que o marketplace teria a oportunidade de modificar os costumes desse mercado. Era necessário criar diferenciais tecnológicos, inclusivos e educativos.

Para os dois primeiros diferenciais ali citados, vem a importância do apoio de uma agência como a FRN³. Afinal, a ideia de implementar regras de governança e uma ferramenta de gestão para os sellers só rola com um especialista comprometido com o projeto e capacitado para desenvolver em Shopify.

O aspecto educativo vem de uma leitura de mercado (nada técnico por aqui). Uma avaliação de que melhores compras (e recompras) são feitas quando se municia o cliente com mais informações.

Reflita com carinho sobre esses 3 pilares se você trabalha em alguma empresa nichada e complexa como o Couzina. Aqui na FRN³, estaremos à disposição para trocar uma ideia sobre isso e sobre o seu próximo projeto de e-commerce. Entre em contato conosco.